Estilo de Vida
botox-ou-ácido-hialuronico-clinica-harmonia

Botox® x Ácido Hialurônico

Entenda as diferenças (e as semelhanças) entre os queridinhos da estética

Mesmo no meio de tantas novidades, a toxina botulínica segue imbatível nos tratamentos estéticos: é o procedimento mais realizado no mundo – e o Brasil ocupa o segundo lugar, perdendo apenas para os Estados Unidos. E atrás do Botox®, vem o ácido hialurônico, uma substância que todos nós temos no nosso corpo e que também é aplicada através de injeções. Mas apesar dessa semelhança, as duas servem para a mesma coisa?

Ação dos procedimentos

A primeira diferença entre as substâncias é o mecanismo de ação. O Botox® age paralisando o músculo e, ao evitar o movimento, impede a contração muscular, que é o que forma a ruga.

No caso das rugas já existentes, o relaxamento da musculatura suaviza os vincos, atenuando as marcas. Já o ácido hialurônico age repondo o volume perdido e melhorando o contorno do rosto, agindo consequentemente na flacidez. Ou seja, a toxina botulínica ameniza rugas existentes e previne futuras marcas, e o ácido hialurônico age preenchendo os sulcos e dando volume à pele.

Onde pode ser aplicado?

A toxina botulínica é eficaz quando aplicada na glabela (região entre as sobrancelhas), linhas ao redor dos olhos e da boca, rugas da testa e do queixo e nos vincos que se formam no pescoço e no colo. Aliás, o Botox® pode ser aplicado em todas as rugas dinâmicas – aquelas que só aparecem quando contraímos um músculo, como franzir a testa, por exemplo. Além disso, ele levanta a região das sobrancelhas e diminui a sobra de pele da pálpebra.

No caso do ácido hialurônico, ele funciona quando aplicado no dorso do nariz para eliminar marcas, nas maçãs do rosto para aumentar o tônus, nas rugas ao redor e nos cantos da boca, na região da mandíbula e das têmporas, diretamente nos lábios para repor volume e nas áreas de sombra do rosto (abaixo do nariz, nas olheiras e na base das sobrancelhas).

E as semelhanças?

Além de ambos serem injetáveis, tanto o Botox® quanto o ácido hialurônico são administrados em consultório, sem a necessidade de anestesia ou internação. Além disso, nenhuma das duas técnicas exige um tempo de recuperação do paciente.

Outra semelhança é que tanto o ácido hialurônico quanto a toxina botulínica são reversíveis, isso é, não duram para sempre pois são absorvidos pelo organismo. O Botox® tem uma duração média de seis meses e o ácido hialurônico dura de um ano e meio a dois anos.
E para prevenir o surgimento de rugas e sulcos, as duas substâncias são indicadas. Enquanto o Botox® age paralisando a musculatura para evitar a contração da região e formar novas rugas, o ácido hialurônico tem alto poder hidratante e estimulador do colágeno, que também age prevenindo os sinais da idade.

E como escolher entre o Botox® e o ácido hialurônico?

O médico é que vai indicar qual tratamento é o mais indicado, dependendo da área a ser tratada e da queixa do paciente. Em alguns casos as técnicas até podem ser combinadas para que um complemente e eficácia do outro.
Mas tanto a aplicação da toxina botulínica quando a do ácido hialurônico exige experiência e bom senso, tanto por parte do médico quanto do paciente, a fim de manter a naturalidade dos procedimentos.

revista-viva-harmonia-edicao-n6
Esta matéria foi publicada originalmente na 6ª edição da Revista Viva Harmonia, lançada em abril de 2018.

Topo
clinica harmonia laser e estética